ajude-nos a reflorestar portugal

Porquê esta iniciativa?

Como sabes, o nosso país enfrenta incêndios florestais todos os anos, que por sua vez criam um grande impacto negativo nas nossas florestas. Existem medidas de prevenção que são tomadas todos os anos, durante o período crítico de incêndio, mas ainda assim continuam a morrer plantas e animais, os habitats são destruídos, os solos desgastados e muitas vezes até habitações desaparecem entre as chamas.

Para combater esse grave problema, é essencial lutar para manter as nossas florestas autóctones (i.e., com espécies arbóreas originárias do nosso território), pois estão mais adaptadas às condições do solo onde estão inseridas e ao clima desse território.

Por ser crucial plantar este tipo de árvores que a médio/longo prazo mantêm o equilíbrio nos nossos ecossistemas, decidimos criar uma forma de o fazer através da Sustainable Tree.

Como apoiar:

Para que esta iniciativa seja nossa e tua, a Sustainable Tree determinou que na tua 5ª compra (independentemente do valor da mesma), 3,5€ serão revertidos para a compra, plantação e manutenção de uma árvore autóctone nas nossas florestas.

Estas doações serão direcionadas para a associação ZERO – Associação Sistema Terrestre Sustentável, uma associação de âmbito nacional sem fins lucrativos que criou um projeto florestal que permite disponibilizar uma solução acessível a cidadãos e empresas para incrementar as áreas ocupadas por espécies autóctones em Portugal continental.

– As plantas autóctones utilizadas são de origem nacional, e preferencialmente resultantes de sementes e estacaria recolhidas nas proximidades das áreas a intervir;

– As intervenções de preparação do terreno são feitas segundo a curva de nível com o mínimo de mobilização do solo, para prevenir a erosão;

– A distribuição das plantas no terreno é efetuada de uma forma o mais aproximada do natural possível, utilizando várias espécies que possam resultar na criação de um bosque misto e biodiverso;

– Nos anos seguintes à plantação existirão ações de substituição de árvores e arbustos que não sobreviveram (retancha), já que a mortalidade das plantas nos primeiros anos é muito elevada;

– Sempre que possível, será aproveitada a regeneração natural de espécies autóctones com ações de poda e condução de plantas;

– As ações de sementeira e/ou plantação serão realizadas preferencialmente entre novembro e fevereiro, exclusivamente em terrenos públicos (Matas Nacionais) e comunitários (Baldios), assegurando a afetação do espaço a funções florestais no longo prazo;

– Será realizada, pelo menos, uma ação de voluntariado em cada época de plantação destinada a todos os que contribuíram para o projeto florestal da ZERO;

– Será disponibilizado publicamente um relatório anual com as atividades desenvolvidas, a identificação georreferenciada dos locais onde foram realizadas as plantações e listagem dos doadores (se os mesmos autorizarem a divulgação do nome).

– Preparação do terreno (25%);

– Plantação, incluindo plantas, adubação, tubos protetores (40%)

– Retacha (15% do total ou 30% das despesas de plantas, plantação e colocação de tubos)

– Gestão do projeto (6%)

– Deslocações, ferramentas, reparações, comunicações (4%)

– Overheads ZERO (10%)

Caso tenhas interesse em perceber melhor quem é a ZERO e quais as suas iniciativas, visita o seu site!